Animação e chuva fizeram parte no último desfile da Oktoberfest 2017

Por 22 de outubro de 2017Desfiles

A chuva não foi capaz de parar o sexto e último desfile da Oktoberfest 2017, realizado na tarde deste sábado, dia 21. Com trajes típicos coloridos, canecos de chope e inúmeras alegorias, cerca de 3.500 participantes marcaram presença na despedida da maior atração da festa. Ao todo, foram 113 grupos que encantaram o público, esbanjando alegria e irreverência, ao som da contagiante música alemã.

 

 

Uma verdadeira multidão acompanhou a passagem do cortejo, abrigada sob guarda-chuvas nas calçadas ou mesmo debaixo das marquises. Conforme estimativas da organização, mais de 10 mil pessoas fizeram questão de comparecer à Rua XV de Novembro para conferir de perto toda energia da atração.

Vindos da capital gaúcha, Porto Alegre, Kátia Freitas, 52 anos, e Hector Panizza, 46 anos, chegaram cedo em Blumenau para aproveitar cada instante da segunda visita à Oktoberfest. Para o casal, o desfile é a “grande alegria da festa”, sendo o elemento que melhor conjuga toda riqueza da cultura germânica que existe na cidade. “É um conjunto muito lindo, mas para mim, a melhor parte do desfile está na passagem dos brinquedos tradicionais, como a Centopéia, e das crianças vestidas com traje alemão”, destacou Katia. “Também não dá para esquecer da tradição do chope, a minha favorita. Essa é a cara de Blumenau”, complementou Panizza.

Nos bastidores dos desfiles

Se a emoção é grande para quem assiste, é ainda maior para quem organiza. Em cada edição do desfile, cerca de 50 pessoas atuaram simultaneamente nos bastidores. Foram eles que acomodaram os personagens das alegorias, coordenaram a sequência das participações e asseguraram que tudo saísse conforme o programado, com segurança e eficiência, do início ao fim do trajeto.

 

 

Para que o público possa apreciar toda a beleza do desfile, a organização já começa muito antes do que é visto no ponto de largada, junto à Alameda Duque de Caixas. Segundo a coordenadora geral dos desfiles, Rosane Becktold, a preparação da atração demanda um ano inteiro de atividades: são necessárias reuniões mensais da comissão organizadora e, em média, duas reuniões com os representantes dos grupos que desfilam. “É, na verdade, um trabalho contínuo. Inclusive, durante o andamento desta festa já costumam surgir ideias para incrementar a próxima edição”, pontuou. Ela, que já está há nove anos à frente dos desfiles, acredita que o grande diferencial deste ano foi o timing da atração – apesar do grande número de integrantes, a cadência manteve a duração do trajeto em cerca de uma hora e meia.

Para celebrar o sucesso de mais um ano, um pelotão formado pela própria comissão organizadora fechou o desfile. Para Adriana Salles, uma das coordenadoras de equipe, a sensação de percorrer a Rua XV e cumprimentar o público ao fim dos trabalhos é gratificante. “É uma sensação muito boa de dever cumprido, saber que depois de 19 dias muito intensos, demos conta de tudo. É muito emocionante, compensa cada suor e lágrima que tenham surgido pelo caminho”, comemorou.

Por Denisse Lopes (PMB) com fotos de Leo Laps

 

 

Comentários

Pin It on Pinterest

Share This